Patagonia, Torres del Paine a Cavalo, Chile

“A Galope no Fim do Mundo”

 

Dia a dia:

O Roteiro – descrição dia a dia

Dia 1 : Punta Arenas - Estancia Barranca

Após a sua chegada em Punta Arenas, a cidade mais austral do continente, voce será recebido no aeroporto por seu guia. O nosso transporte privado irá levá-lo em direção Estância Las Chinas. (esperamos os participantes no aeroporto às 14:25hrs, correspondendo o voo LAN, # LA285 (ou as 14:00hr em seu hotel na cidade). Saindo do aeroporto você vai ver a paisagem do Estreito de Magalhães e a Tierra del Fuego. Por cerca de cinco horas, vamos atravessar as vastas planícies onde podemos ver um dos animais comuns da região, os ñandu (semelhantes ao avestruz). seguimos em direção ao norte de Puerto Natales, uma típica vila piscatória cercada por montanhas, localizado em uma área chamada Canal da Última Esperança. A partir daqui seguimos uma estrada de terra até a Estancia Barranca, uma fazenda típica da região, onde um quarto aconchegante espera por você com vistas deslumbrantes da famosa Torres del Paine. (5 horas de transporte privado) Jantar e noite na Estância Barranca.

 

Dia 2 : Laguna Azul and Cascada Las Chinas

Depois de um café da manhã cedo e saudável, nós selamos os cavalos e cavalgamos na direção de Laguna Azul e cachoeira Cascada Las Chinas. Durante a cavalgada,  temos a poderosa Torres del Paine no cenário. Os galopes aqui lhe dará uma sensação de liberdade que poucos lugares no mundo pode lhe da. Depois de algumas horas na sela chegamos à Cascada Las Chinas onde paramos para o almoço. Após o almoço na cachoeira,  voltamos para a estância cruzando paisagens maravilhosas. Na fazenda nos esperam com um bom Pisco Sour e um cordeiro assado estilo patagônico. (6-7 horas na sela) Noite na fazenda Estancia Barranca.

 

Dia 3 : Parque Nacional Torres del Paine

Este é sem dúvida o dia mais longo e um dia em que todos os seus sentidos serão estimulados pela bela paisagem, as cores ricas dos lagos, rios, geleiras e montanhas do Parque Nacional Torres del Paine. Montaremos de leste a oeste, através da pampa, lagos, prados, florestas e ao longo de trilhas de montanha. Temos consciência de que tudo isso é um sonho ao vivo pois da sela apreciamos um dos lugares mais puros e belos do planeta. Depois de algumas horas a cavalo, temos uma pausa para o almoço e, em seguida, continuamos a nossa cavalgada para o acampamento Serrano, localizado na orla do parque nacional de onde temos uma das melhores vistas os chifres! (os chifres das Torres del Paine. (7 horas ou mais na sela) + 30 minutos de transporte privado.
Noite no acampamento Serrano.

 

Dia 4 : Rio Grey - Lago Pehoe

Depois de um bom café da manhã no nosso campo, começaremos o passeio em direção a geleira. Atravessamos enormes pampas, dando-nos grandes chances para varios galopes! Assim que chegar ao Rio Grey,  seguimos seu curso através de uma trilha estreita. Chegaremos nas águas azul-turquesa do Lago Pehoe onde você terá muitas oportunidades fotográficas. A partir daqui começamos uma trilha íngreme até o ponto de vista do Lago Grey com a sua impressionante geleira do mesmo nome, que faz parte do gran Campo de Gelo Sul, a terceira maior reserva de gelo no mundo. (350 km de comprimento) Com este ponto de vista de tirar o fôlego podemos desfrutar de um piquenique e, em seguida, começar o nosso retorno nesta natureza selvagem, aproveitando os pampas para desfrutar de um bom galope. (7 horas na sela)
Noite no acampamento Serrano.

Faremos o possível para ser fiel ao roteiro e programa descrito. Isto não exclui a possibilidade de imprevistos que podem acarretar alterações nos mesmos. No caso de isto acontecer na viagem, pedimos sua flexibilidade e compreensão. Trata-se de um roteiro esportivo e de aventura!

Dia 5 : Torres del Paine

Deixamos o nosso acampamento para atravessar o Rio Serrano para ir a casa de Aniceto Astorga, um dos mais carismáticos gauchos na área. Aqui trocamos novos cavalos por cavalos frescos para montar em um vale quase inexplorado na fronteira do Parque Nacional Torres del Paine. Atravessamos rios, lagos e zonas úmidas e à medida que avançamos vamos ser surpreendido com as vistas em mudança do Maciço Paine e os últimos glaciares do Campo de Gelo Sul. Montamos o acampamento para passar a noite nas margens do Lago Brush, um antigo rodeio de gado. (4 horas na sela) + 10 minutos de transfer privado. Noite noa campamento Lago Brush. (Água disponível, mas não tem ducha).

 

Dia 6 : Parque Nacional Bernardo O'Higgins

Depois do café da manha continuamos a cavalgada até o Parque Nacional Bernardo O'Higgins. A trilha penetra através das florestas úmidas, semelhantes aos dos canais austrais, seguindo o rio Serrano até a foz do Seno de Ultimo Eperanza, onde passaremos a noite nas confortáveis cabines do Balmaceda Inn. Lugar com uma vista majestosa da Geleira Serrano! (5 horas na sela) à noite na Hostería Balmaceda.

 

Dia 7 : Geleira Serrano - Puerto Natales

Hoje vamos trocar o nosso cavalo para uma Zodiac pois hoje é um dia de rios e geleiras onde o acesso por cavalo é impossível. Por Zodiac ,cruzaremo o rio Serrano até sua foz La Ultima Esperanza (última esperança), em frente a imponente geleira Serrano. Aqui faremos 1 hora de caminhada a pé até a geleira. Após a nossa manhã ativo tomamos o “Cutter 21 de Mayo”, um barco de expedição que nos levará através de geleiras e rios gelados para Puerto Natales. No caminho paramos em uma fazenda para desfrutar de um bom churrasco. (3 horas de barco) noite no Albergue Amerindia ou similar).

 

Dia 8 : Puerto Natales – Aeroporto Punta Arenas

Depois do Café tomamos um translado privado para o aeroporto de Punta Arenas. (Lan Airlines voo # LA287, com saida às 13:45hrs e chega em Santiago às 18:10hrs).O translado demorara 2 horas e meia para nos levar para o aeroporto. Final da viagem.

Um pouco de historia
Quando o navegador e explorador Magalhães navegou em 1520 como o primeiro Europeu ao longo da costa do sul da Argentina e Chile e desembarcou, ele e seus homens descobriram enormes "Patones" ou pegadas na praia. Momentos depois eles viram verdadeiros gigantes; Índios de 2 metros de altura! Estes foram, de fato gigantes em comparação com os pequenos, espanhóis deste tempo (média 1,55m). Patones que significa pés grandes, imediatamente se tornou o nome para a região. Mais tarde, foi dado o nome Patagonia ou "terra dos pés grandes."

Ficar mais uns dias em Chile depois da cavalgada? Fala com a gente para ver como prolongar suas ferias.

membro de: 
Acompanhe-nos:
  • Black Facebook Icon
  • Black YouTube Icon
  • Black Instagram Icon

A vida sempre se vive melhor quando é vista entre as orelhas de um cavalo